Que amplitude de movimento realizar?

Invariavelmente assistimos a praticantes de musculação que prescindem de uma técnica correta no exercício, apenas o realizando em amplitudes menores, para optarem pela utilização de cargas maiores. O American College of Sports Medicine (2013) refere que devemos realizar todos os exercícios na máxima amplitude articular (não lesiva). Esta amplitude de movimento quase total trará vantagens:

  1. Estamos a preparar as articulações para as situações imprevisíveis do dia-a-dia. (Gentil, 2005)
  2. As contrações musculares a partir de posição alongada do músculo aumentam o potencial de ocorrência de micro-lesões, resultando em maiores ganhos de massa muscular. (Hunter KD, 1997)

Portanto,  já sabe, não treine com amplitudes muito reduzidas mas também não realize o movimento até à máxima amplitude em todo e qualquer exercício (exemplo do supino), porque poderá ser lesivo para as suas articulações.

 

Treine com amplitude, mas com segurança!

 

Rodrigo Ruivo

 

American College of Sports Medicine. (2013). ACSM’s Guidelines for Exercise Testing and Prescription. American College of Sport Medicine (9th Edit.). Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins.

Gentil, P. (2005). Bases científicas do treinamento de hipertrofia (3rd ed.). Rio de Janeiro: Sprint.

Hunter KD, F. J. (1997). Pliometric contraction-induced injury of mouse skeletal muscle: effect of initial length. J Appl Physiol, 82(1), 278–83.